Blefaroespasmo: devo me preocupar?

Blefaroespasmo_-devo-me-preocupar-_
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Em alguns momentos, pode acontecer de notar que as pálpebras de algumas pessoas, podendo ser uma ou as duas simultaneamente, tremem. Este é um típico sinal de que esse alguém está com blefaroespasmo. 

Conhecido também como blefaroespasmo essencial benigno, esta enfermidade acomete duas vezes mais mulheres do que homens e tende a ocorrer em pessoas da mesma família. 

Causas do blefaroespasmo 

Para entender como funciona o blefaroespasmo essencial benigno é preciso, primeiramente, saber o que pode ser responsável por originar esse distúrbio.

Vulgarmente chamada de tremor nos olhos, essa enfermidade tem causas diversas. Por isso, é importante se atentar até mesmo nos hábitos alimentares adotados.

Algumas de suas causas podem ser:

  • Stress;
  • Pouco sono;
  • Ansiedade;
  • Nervosismo;
  • Consumo de alimentos e bebidas ricos em cafeína;
  • Baixa ingestão de alimentos ricos em vitamina B e sais minerais como magnésio;
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Uso excessivo de eletroeletrônicos, como tablets, computadores, celulares e videogames. 

Como identificar os sintomas? 

Conhecidas as causas do tremor nos olhos, a próxima etapa de estudo sobre essa enfermidade é desvendar como identificá-la previamente. 

Assim, o paciente pode receber cuidados preventivos e evitar que o quadro se agrave. 

De imediato, o principal sinalizador de que a pessoa está com blefaroespasmo essencial benigno é um constante incômodo na área interior dos olhos. Porém, os sintomas são vastos e podem, ainda, incluir:

  • Lacrimejamento associado a um intenso piscar e córnea seca;
  • Tonturas;
  • Sensibilidade à luz, o que é chamado de fotofobia;
  • Contração lenta dos olhos;
  • Formação de pus;
  • Irritabilidade;
  • Dores de cabeça;
  • Visão turva. 

E como posso tratar o blefaroespasmo essencial benigno? 

Antes de qualquer tomada de decisão, é importante que o paciente saiba que o tremor nos olhos é um distúrbio que pode desaparecer por conta própria, durando horas, semanas ou, até mesmo, meses. 

Seja qual for o tempo de persistência do blefaroespasmo, existem maneiras de tratar esta enfermidade com métodos simples. 

Em alguns casos, o quadro pode sugerir a realização de cirurgias. De maneira geral, porém, os métodos de tratamento mais sugeridos são:

  • Aumentar os períodos de descanso;
  • Diminuir o tempo de uso de eletroeletrônicos;
  • Diminuir o consumo de alimentos e bebidas que contenham cafeína e/ou álcool;
  • Práticas de atividades como ioga também podem ajudar no processo de relaxamento;
  • Bocejar e massagear as pálpebras são métodos que podem tanto prevenir quanto diminuir os sintomas;
  • Caso a pessoa tenha ansiedade em excesso, o oftalmologista pode indicar tratamentos complementares, como acupuntura e a quiropraxia. 

Em casos mais graves, as recomendações de tratamento do blefaroespasmo essencial benigno são:

  • Uso de relaxantes musculares;
  • Remédios para tratar a ansiedade;
  • Aplicação de pequenas doses de botox é outra opção para promover o relaxamento das pálpebras. Esse tratamento é feito repetidas vezes, podendo ter as injeções realizadas com espaçamento de cinco meses entre elas. 

Em algumas situações, práticas cirúrgicas também são sugeridas no tratamento do tremor nos olhos. E nesses casos, o procedimento mais indicado é a miectomia. 

A miectomia é uma prática cirúrgica que consiste na extração de alguns músculos e nervos da região palpebral. 

Em qualquer sinal de desconforto na área da pálpebra, o mais recomendável é se dirigir imediatamente a um centro oftalmológico.

E o melhor lugar é o IOA!

Durante a leitura do artigo, foi possível notar a importância que possui um diagnóstico precoce. 

No IOA, as consultas são realizadas com profissionais qualificados, os quais são capazes de determinar diagnósticos e tratamentos assertivos a partir das diversas causas do blefaroespasmo.

Assim, fica claro que, para que isso seja feito, é essencial que se marque uma consulta com um médico oftalmologista especializado.

Portanto, o melhor lugar é o IOA! Temos o melhor em profissionais e equipamentos para cuidar dos seus olhos da melhor maneira possível!

Marque sua consulta!