Catarata pode sim ser reversível: como pacientes voltam a enxergar após a doença em estágio avançado?

Catarata pode sim ser reversível: como pacientes voltam a enxergar após a doença em estágio avançado?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Neste artigo vamos falar sobre a catarata, doença que atinge mais de dois milhões de pessoas por ano no Brasil. A catarata é a principal causa de perda de visão, no mundo, em indivíduos com mais de 40 anos de idade.

A cirurgia de catarata é a única cura, porém quando se é diagnosticado com catarata, o médico oftalmologista não lhe enviará imediatamente para a cirurgia, a não ser que a catarata esteja muito avançada. Em vez disso, você será monitorado em exames oftalmológicos regulares até que sua visão se torne muito difícil de corrigir com óculos ou lentes de contato. Uma vez que isso aconteça, e sua vida for significativamente afetada pela sua incapacidade de enxergar com clareza, você será um candidato à cirurgia.

O que é uma catarata?

Uma catarata é um turvamento do cristalino do olho que afeta a visão. A maioria das cataratas está relacionada ao envelhecimento. A catarata é muito comum em pessoas idosas. Aos 80 anos, mais da metade de todos os americanos têm catarata ou cirurgia de catarata.

Uma catarata pode ocorrer em um ou nos dois olhos. Não pode se espalhar de um olho para o outro.

O que é o cristalino?

O cristalino é uma parte clara do olho que ajuda a focalizar a luz, ou uma imagem, na retina. A retina é o tecido sensível à luz na parte posterior do olho.

Em um olho normal, a luz passa através da lente transparente para a retina. Uma vez que atinge a retina, a luz é transformada em sinais nervosos que são enviados para o cérebro.

O cristalino deve estar desimpedido para que a retina receba uma imagem nítida. Se o cristalino estiver turvo devido a uma catarata, a imagem que você vê ficará desfocada.

O que causa a catarata?

O cristalino está atrás da íris e da pupila. Funciona muito como uma lente de câmera. Ele focaliza a luz na retina na parte de trás do olho, onde uma imagem é gravada. O cristalino também ajusta o foco do olho, permitindo-nos ver claramente as coisas de perto e de longe. O cristalino é feita principalmente de água e proteína. A proteína é organizada de uma maneira precisa que mantém o cristalino claro e permite que a luz passe através dela.

Mas à medida que envelhecemos, algumas das proteínas podem se aglomerar e começar a obscurecer uma pequena área do cristalino. Isso é uma catarata. Com o passar do tempo, a catarata pode crescer e enevoar mais o cristalino, dificultando a visão.

Tipos de catarata

Embora a maioria das cataratas esteja relacionada ao envelhecimento, existem outros tipos de catarata:

  • Catarata secundária: Catarata pode se formar após a cirurgia para outros problemas oculares, como o glaucoma. A catarata também pode se desenvolver em pessoas que têm outros problemas de saúde, como diabetes. A catarata às vezes está ligada ao uso de esteroides.
  • Catarata traumática: A catarata pode se desenvolver após uma lesão no olho, às vezes anos depois.
  • Catarata congênita: Alguns bebês nascem com catarata ou desenvolvem-na na infância, geralmente em ambos os olhos. Essas cataratas podem ser tão pequenas que não afetam a visão.  
  • Catarata de radiação: A catarata pode se desenvolver após a exposição a alguns tipos de radiação.

Diagnóstico

Para determinar se você tem uma catarata, seu médico analisará seu histórico médico e os sintomas e realizará um exame oftalmológico. O seu médico pode realizar vários testes, incluindo:

  • Teste de acuidade visual: Um teste de acuidade visual usa um diagrama de olho para medir o quão bem você pode ler uma série de cartas. Seus olhos são testados um de cada vez, enquanto o outro olho está coberto. Usando um gráfico ou um dispositivo de visualização com letras progressivamente menores, seu oftalmologista determina se você tem visão 20/20 ou se sua visão mostra sinais de deficiência.
  • Exame de lâmpada de fenda: Uma lâmpada de fenda permite ao seu oftalmologista ver as estruturas na frente do olho sob a ampliação. O microscópio é chamado de lâmpada de fenda porque usa uma linha intensa de luz, uma fenda, para iluminar sua córnea, íris, o cristalino e o espaço entre a íris e a córnea. A fenda permite que seu médico veja essas estruturas em pequenas seções, o que facilita a detecção de pequenas anormalidades.
  • Exame retiniano: Para se preparar para um exame de retina, seu oftalmologista coloca gotas em seus olhos para abrir suas pupilas (dilate). Isso facilita examinar a parte de trás dos seus olhos (retina). Usando uma lâmpada de fenda ou um dispositivo especial chamado oftalmoscópio, seu oftalmologista pode examinar sua lente em busca de sinais de catarata.

Como a catarata é tratada?

Os sintomas da catarata precoce podem ser melhorados com óculos novos, iluminação mais clara, óculos de sol anti-reflexo ou lentes de aumento. Se essas medidas não ajudarem, a cirurgia é o único tratamento efetivo. A cirurgia envolve remover a lente turva e substituí-la por uma lente artificial.

Depois de entender os benefícios e os riscos da cirurgia, você pode tomar uma decisão informada sobre se a cirurgia de catarata é ideal para você. Na maioria dos casos, atrasar a cirurgia de catarata não causará danos a longo prazo em seu olho ou dificultará a cirurgia. Você não precisa se apressar em cirurgia.

Se você escolher uma cirurgia, seu oftalmologista poderá encaminhá-lo a um especialista para remover a catarata.

Se você tem catarata em ambos os olhos que requerem cirurgia, a cirurgia será realizada em cada olho em momentos separados, geralmente com quatro semanas de intervalo.

A cirurgia

A cirurgia de catarata restaura com sucesso a visão na maioria das pessoas que fazem o procedimento.

A cirurgia de catarata é um procedimento para remover a lente do olho e, na maioria dos casos, substituí-la por uma lente artificial.

A cirurgia de catarata é realizada por um oftalmologista em ambulatório, o que significa que você não precisa ficar no hospital após a cirurgia. A cirurgia de catarata pode ser feita tradicionalmente usando energia de ultra-som para remover a lente turva ou pode ser removida com a tecnologia assistida por laser. A cirurgia de catarata é muito comum e geralmente é um procedimento seguro.

A cirurgia de catarata é eficaz?

A remoção da catarata é uma das operações mais comuns realizadas em todo o mundo. É também um dos tipos de cirurgia mais seguros e eficazes. Ou seja, a cirurgia normalmente é indicada em um estágio mais evoluído da catarata.

É importante ressaltar a necessidade de visitar o médico oftalmologista regularmente, pois somente o oftalmologista pode diagnosticar e indicar o melhor tratamento para a catarata. A melhor forma e tratamento é a prevenção.


4.7/5 - (164 votes)