Como evitar os riscos de doenças causadas por bactérias e fungos durante o verão

Como evitar os riscos de doenças causadas por bactérias e fungos durante o verão
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Durante o verão estamos mais suscetíveis a adquirir doenças oculares que transmitidas por fungos e bactérias. As infecções fúngicas são comuns em grande parte do mundo e nós humanos, infecções fúngicas ocorrem quando um fungo invasor toma conta de uma área do corpo – neste caso, nossos olhos – e tal invasão é demais para nosso sistema imunológico.

Os fungos podem viver no ar, no solo, na água e nas plantas. Durante a temporada de verão, devido à incidência de usuários de praias e piscinas, o risco de contágio é sempre maior.

Como muitos micróbios, existem fungos úteis e fungos nocivos. Quando fungos nocivos invadem o corpo, eles podem ser difíceis de combater, já que podem sobreviver no ambiente e infectar novamente a pessoa que está tentando melhorar.

Neste artigo, iremos abordar como podemos contrair uma infecção fúngica nos olhos e quais são os sintomas e opções de tratamento para alguns tipos comuns.

Sintomas de Infecções Oculares:

  • Olhos vermelhos
  • Dor
  • Corrimento ocular
  • Olhos marejados
  • Olhos secos
  • Sensibilidade à luz
  • Olhos inchados
  • Inchaço ao redor dos olhos
  • Comichão
  • Visão embaçada

Toda vez que houver a suspeita de uma infecção ocular, devemos sempre visitar um oftalmologista para um exame oftalmológico concreto. A tentativa de auto diagnosticar uma condição pode atrasar o tratamento de forma eficaz e potencialmente prejudicar a visão.

Se o paciente usar lentes de contato, no período em que existe uma desconfiança de infecção, deve-se usar apenas óculos até visitar seu oftalmologista para diagnóstico e tratamento, propriamente dito.

Como existem muitos tipos diferentes de infecções oculares, o médico oftalmologista precisa determinar o tipo específico de infecção ocular para prescrever o tratamento adequado, para tanto, é necessário a consulta para que o paciente descreva onde esteve e o que pode ter ocorrido para adquirir tal condição.

O médico pode retirar uma amostra da área afetada do seu olho para uma cultura, a fim de avaliar o tipo exato de infecção do paciente, se caso houver. Isso pode ajudar a determinar um tratamento mais eficaz, como um antibiótico que ataca seletivamente o tipo de bactéria causadora da infecção.

Como prevenir infecções oculares:

Se o paciente estiver perto de uma outra pessoa com olhos vermelhos, deve-se evitar o contato com os olhos até lavar as mãos, higiene sempre. 

Pode-se minimizar a probabilidade de pegar infecções oculares bacterianas ou virais, usando álcool gel anti-infecciosos em áreas públicas, como bancos, lojas, creches e salas de aula.

Afinal de contas, lavar as mãos para evitar infecções oculares é a primeira coisa que devemos nos preocupar, devido ao fácil contágio com outras pessoas infectadas, por exemplo. Inclusive, todo cuidado é pouco quando vamos utilizar as mãos para tocar os olhos ou pálpebras ou antes de manusear as lentes de contato.

Em casa, se algum membro da família tiver olhos vermelhos ou uma infecção ocular confirmada, mantenha a roupa de cama e as toalhas limpas e não permita que eles compartilhem esses itens com outras pessoas. Peça-lhes para lavar as mãos com frequência.

E, em geral, ensine as crianças a evitar tocar os olhos sem lavar as mãos primeiro. E tratando-se do uso de lentes de contato, esteja ciente de que dormir usando as lentes, aumenta significativamente o risco de infecção ocular.

Consulte regularmente o médico oftalmologista.

4.8/5 - (55 votes)