Como o glaucoma pode se tornar um problema se não for tratado precocemente?

Como o glaucoma pode se tornar um problema se não for tratado precocemente?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O glaucoma geralmente é detectado durante um exame oftalmológico de rotina, muitas vezes antes de causar sintomas perceptíveis. Se diagnosticado precocemente, o glaucoma pode ser adequadamente controlado para evitar uma grande perda de visão.

Ele é uma perda de visão silenciosa, porque a maioria dos tipos de glaucoma normalmente não causam dor e não produzem sintomas até que a perda de visão seja perceptível. Por essa razão, o glaucoma frequentemente progride sem ser detectado até que o nervo óptico já tenha sido irreversivelmente danificado.

E o que é glaucoma?

O glaucoma é um grupo de distúrbios oculares relacionados que causam danos ao nervo óptico que leva informação do olho para o cérebro. Esses danos geralmente são causados por uma pressão anormalmente alta no olho.

Como citado anteriormente, o glaucoma pode causar perda de visão, muitas vezes sem sinais ou sintomas de alerta. Exames oftalmológicos regulares, incluindo testes de diagnósticos específicos, são importantes para a detecção precoce do glaucoma.

O glaucoma é uma das principais causas de cegueira em pessoas com mais de 60 anos. Pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em adultos mais velhos.

Como muitas formas de glaucoma não apresentam sinais de alerta. O efeito é tão gradual que você pode não notar uma mudança na visão até que a condição esteja em um estágio avançado.

Como a perda de visão devido ao glaucoma não pode ser recuperada, é importante fazer exames oftalmológicos regulares que incluem medidas da pressão ocular, para que um diagnóstico possa ser feito em seus estágios iniciais e tratado adequadamente. Se o glaucoma for reconhecido precocemente, a perda de visão pode ser retardada ou evitada. Se você tem a condição, provavelmente precisará de tratamento para o resto da sua vida.

Tipos de glaucoma

Existem vários tipos diferentes de glaucoma.

O mais comum é chamado de glaucoma primário de ângulo aberto. Isso tende a se desenvolver lentamente ao longo de muitos anos. É causada pelos canais de drenagem nos olhos que se tornam gradualmente obstruídos ao longo do tempo. Outros tipos de glaucoma incluem:


Glaucoma agudo de ângulo fechado – um tipo incomum causado pela drenagem ocular que se torna repentinamente bloqueada, o que pode elevar a pressão dentro do olho muito rapidamente

Glaucoma secundário – causado por uma condição ocular subjacente, como inflamação do olho (uveíte)

Glaucoma infantil (glaucoma congênito) – um tipo raro que ocorre em crianças muito pequenas, causado por uma anormalidade do olho

Fique ligado aos sinais e sintomas

Os sinais e sintomas do glaucoma variam dependendo do tipo e estágio da sua condição. Por exemplo:

Glaucoma de ângulo aberto

  • Pontos cegos irregulares em seu lado (periférico) ou visão central, freqüentemente em ambos os olhos
  • Visão de túnel nos estágios avançados

Glaucoma agudo de ângulo fechado


  • Dor de cabeça severa
  • Dor nos olhos
  • Náusea
  • Visão embaçada
  • Vermelhidão dos olhos

Diagnóstico

Durante exames oftalmológicos de rotina, um tonômetro é usado para medir a pressão intra-ocular, conhecida como PIO. Seu olho normalmente é anestesiado com colírios, e uma pequena sonda descansa suavemente contra a superfície do olho. Outros tonômetros enviam uma nuvem de ar para a superfície do olho.

Normalmente, a PIO deve estar abaixo de 21 mmHg (milímetros de mercúrio) – uma unidade de medida baseada na quantidade de força exercida dentro de uma determinada área definida.

Se sua PIO for maior que 30 mmHg, seu risco de perda de visão pelo glaucoma é 40 vezes maior do que aquele com pressão intra-ocular de 15 mmHg ou menor. É por isso que tratamentos de glaucoma, como colírios, são projetados para manter a PIO baixa.

Outros métodos de monitoramento do glaucoma envolvem o uso de tecnologia de imagem sofisticada para criar imagens de base e medidas do nervo óptico e das estruturas internas do olho.

Em seguida, em intervalos especificados, imagens e medidas adicionais são realizadas para garantir que não ocorreram alterações que possam indicar danos progressivos ao glaucoma.

Tratando o glaucoma

Não é possível reverter qualquer perda de visão que ocorreu antes do diagnóstico de glaucoma, mas o tratamento pode ajudar a impedir que sua visão piore.

O tratamento recomendado para você dependerá do tipo de glaucoma que você tem, mas as opções são:

  • Colírio – para reduzir a pressão nos olhos
  • Tratamento a laser – para abrir os tubos de drenagem bloqueados ou reduzir a produção de fluido em seus olhos
  • Cirurgia – para melhorar a drenagem do fluido

Você provavelmente também precisará de consultas regulares para monitorar sua condição e verificar se o tratamento está funcionando.

Se não for tratada, o glaucoma acabará causando cegueira. Mesmo com o tratamento, cerca de 15% das pessoas com glaucoma tornam-se cegas em pelo menos um olho. Previna-se! Consulte um médico oftalmologista regularmente.

4.7/5 - (38 votes)