Coronavírus: informações e cuidados

Coronavírus: informações e cuidados
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Informações

Antes de você saber algumas informações e cuidados da pandemia 2019-nCov9, é necessário que entenda um pouco sobre vírus. 

O 2019-nCov9 é uma variação da família coronavírus, o primeiro contato foi na década de 60. Seu primeiro alerta foi emitido pela OMS em 31/12/2019, por causa de um caso misterioso de pneumonia na cidade de Wuhan, China. A epidemia atingiu pessoas com associação ao mercado de frutos do mar, que no entanto eram vendidos animais vivos e mortos, assim despertou a suspeita da transmissão ter ocorrido entre animais e humanos. Tanto que a maior preocupação alarmante mundialmente é uma nova variação do vírus que torna essa patologia perigosa para os humanos, causando surtos que estamos presenciando atualmente. 

Com um total de 120 países, está registrado 142 mil infectados e 5 mil mortes, já no Brasil temos 300 casos confirmados distribuídos por 14 estados e o Distrito Federal.

Cuidados

 Como essa é uma infecção que afeta o sistema respiratório, alguns cuidados são necessários para se manter longe de qualquer possibilidade de transmissão. No entanto não existe nenhuma vacina ou antibiótico que previna a infecção do 2019-nCov9, contudo, testes e até mesmo estudos estão sendo realizados para a busca da cura. Inclusive entidades científicas e médicas já observaram que o novo coronavírus tem um baixo poder letal. Até os 39 anos de idade, a taxa de mortalidade é de 0,2%, porém, esse percentual chega até 14,8% entre idosos, de acordo com estudos realizados em fevereiro pelo centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças. 

Isso acontece por conta da baixa imunidade desse último grupo de pessoas, considerado um dos mais vulneráveis às complicações do vírus. Além dos idosos, pessoas com doenças crônicas, também fazem parte do grupo de risco. Embora as recomendações de prevenção do coronavírus sejam universais, ou seja, todas são iguais para qualquer idade e condição de saúde, existem alguns conselhos direcionados especialmente para pessoas acima dos 60 anos. Como os idosos já possuem outras enfermidades devem mantê-las sob controle para não ficarem mais suscetíveis a uma nova infecção. Devem evitar multidões, e especialmente lugares fechados. Frisamos que é muito importante a verificação de todas as vacinas, se estão em dia, principalmente a da gripe.

Já o Ministério da Saúde recomenda evitar viagens para a China como forma de prevenção e contaminação. Contudo, as precauções de contágio são extremamentes importantes para evitar a propagação de doenças infecciosas, inclusive a do novo vírus.

Fique atento ao seguintes cuidados: 

Além de lavar bem as mãos por até 20 segundos ou higienizá-las com álcool gel várias vezes ao dia, também é importante ficar por dentro de outros tipos de prevenções abaixo: 

  • Evitar contato próximo com pessoas que estão doentes e que sofrem infecções respiratórias agudas;
  • Realizar a lavagem com frequência das mãos, especialmente após um contato direto com pessoas doentes ou até mesmo com o meio ambiente;
  • Utilizar lenços descartáveis para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Higienizar as mão sempre depois que tossir ou espirrar;
  • Higienizar as mãos com álcool em gel;
  • Higienizar com frequência objetos de uso pessoal;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens ou animais doentes em fazendas de criações.

Esses hábitos diários podem ajudar a impedir a propagação de diversas doenças, inclusive a nova infecção viral.

Caso a pessoa demonstre os sintomas ao contrair a doença, deve ficar em isolamento, os últimos casos confirmados no Brasil estão recebendo isolamento dentro das unidades de saúde, estima se que o tempo de exposição ao coronavírus e o início dos sintomas possa ocorrer no período de até duas semanas. Para colaborarmos e tentarmos reduzir a transmissibilidade do vírus, devemos seguir orientações de fontes confiáveis, como as do Ministério da Saúde.

Rate this post