Derrames oculares – Como acontece e como tratá-los

Derrames oculares - Como acontece e como tratá-los
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Derrame Ocular pode ocorrer de forma espontânea, durante uma crise de tosse ou esforço, aparecer como consequência de determinadas doenças nos olhos, surgir na sequência de doenças sistêmicas como a alta da pressão arterial, entre outros como veremos mais à frente.

O derrame no olho pode afetar pessoas de qualquer faixa etária, independente do gênero e pode ocorrer em apenas um dos olhos, em sua forma mais comum. Ou ainda se manifestar nos dois olhos, bem menos frequente. 

Tipos de Derrame Ocular

Os Derrames Oculares podem ter lugar em diferentes partes do olho. A gravidade do problema e tratamento dependem da localização do “sangue no olho”, da extensão das lesões que levaram ao “sangramento”, entre outros fatores que devem ser avaliados pelo médico oftalmologista. Veja mais informação em tratamento do derrame ocular.

É através da localização do Derrame Ocular que é possível identificar as origens para o problema. Os tipos mais comuns de derrame ocular são:

  • Hemorragia Ocular – ou derrame nos olhos ocorre, na maioria dos casos, na “parte da frente do olho”, na conjuntiva. Porém, pode também ocorrer derrame ocular interno, ou seja, derrames de sangue no “interior do olho”.
  • Hemorragia subconjuntival – Nesse tipo Derrame Ocular visível uma mancha de sangue no olho, podendo ser de vários formatos e tamanhos. Esse tipo de sangramento pode ser causado pela tosse, pelos espirros, pelo esforço físico realizado, pelo uso de alguns medicamentos, entre outros.
  • Hemorragia Vítrea – ou hemovítreo ou “sangue no vítreo” são os nomes utilizados quando ocorre a hemorragia vítrea.

O vítreo é um fluido transparente e gelatinoso que preenche a maioria do interior do globo ocular, é composto por 99% de água e ajuda a manter a forma do olho.

  • Hifema – O termo derrame intraocular anterior ou hifema é usado quando o sangramento ocorre na seção frontal do olho, sendo este caso, na maioria das vezes, devido a traumatismos oculares.

No hifema, o tratamento é efetuado de acordo com o problema subjacente.

No caso de traumatismo ocular é importante que uma avaliação, por parte do médico oftalmologista, seja efetuada com a maior urgência possível sob pena de poder provocar danos irreversíveis na visão e até cegueira.

Causas de Derrame Ocular

As principais causas dos Derrames Oculares são: 

  • Infecção ocular;
  • Lesão ou trauma ocular;
  • Uso incorreto de lentes de contato;
  • Crises de tosse, espirro ou vômito;
  • Uso indiscriminado de medicamentos anticoagulantes
  • Doenças oculares como retinopatia diabética, degeneração macular, entre outros.
  • Pós cirúrgico ocular

Como dissemos acima, através da identificação do tipo de hemorragia que o paciente apresenta o médico oftalmologista poderá apontar uma possível causa.

Sintomas de Derrame Ocular

Os Derrames Oculares podem vir acompanhados de alguns sinais e sintomas como a sensibilidade à luz, visão embaçada, dor nos olhos, secreção ocular, entre outros.

É preciso dizer que esses sintomas não necessariamente irão se apresentar, algumas vezes o derrame ocular pode aparecer de forma assintomática (sem sintomas ou sinais).

Tratamentos de Derrame Ocular

Os tratamentos de Derrames Oculares dependem da sua causa. Ou seja, após o diagnóstico do médico oftalmologista o melhor tratamento será indicado de acordo com as características do médico oftalmologista.

Na hemorragia subconjuntival, geralmente não é necessário tratamento, uma vez que o sangue no olho desaparece num período de até 15 dias.

Porém, em alguns casos pode ser necessário realizar tratamento, em especial os casos em que doenças subjacentes, como a hipertensão, estão associados. 

Na dúvida, consulte sempre um oftalmologista. Somente o especialista poderá identificar e direcionar o paciente para o tratamento específico.

4.7/5 - (604 votes)