Dia do Braille: conheça esse sistema de escrita!

Dia do Braille: conheça esse sistema de escrita!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Você conhece o sistema de escrita e leitura, conhecido como Braille? Esse método foi criado para pessoas que se enquadram em situações de deficiência visual.

O processo tem a autoria de Louis Braille no ano de 1825, que, por ter ficado cego aos três anos de idade métodos de escrita para pessoas que possuem este problema, para que possam ter acesso à leitura. Essa técnica é utilizada em quase todos os países.

A estrutura é baseada em símbolos de alto relevo dispostos em duas colunas na vertical com três pontos em cada uma delas e, com isso, as suas diferentes combinações podem formar até 63 símbolos, lidos da esquerda para direita, sendo reconhecidos pelo tato. O sistema é  para escrever livros, artigos e textos em geral.

A Data

Em 4 de Janeiro foi institucionalizado o Dia Mundial do Braille, com o intuito de mostrar para sociedade a importância de incluir esse sistema para pessoas que dispõem dessa comorbidade, para que elas também possam ter acesso à escrita, como forma de democratização da comunicação na realização dos direitos humanos.

Atualmente, temos uma alta taxa de pessoas com problemas visuais, que compõem mais da metade da população de todo o mundo, sendo que existem dois grupos, no total: os que enxergam parcialmente e aqueles que perderam a visão por completo. 

Pessoas com deficiência, ainda, correm o risco de sofrer com a questão da desigualdade e tendem a ter mais dificuldade no acesso a trabalho e educação.

Portanto, dar visibilidade a esse sistema de escrita/ leitura é importante para incluí-las,a leitura, além de auxiliar na alfabetização, autonomia e independência desde quando são crianças. 

A disseminação desse processo é extremamente lenta, dispondo de uma certa precariedade quando o assunto são escolas, já que existem poucos livros adaptados para este fim.

Braille no Brasil

O Brasil foi o primeiro país da América Latina a adotar esse método, trazido por José Álvares de Azevedo, um menino cego que aprendeu Braille na França e decidiu introduzir esse processo no Brasil, assim fundando uma escola para educação de cegos, conhecida como Imperial Instituto dos Meninos Cegos. 

Hoje em dia, isto ainda é utilizado, recebendo frequentes adaptações para os novos usos da Língua Portuguesa.

A técnica do Braille está contemplada nos artigos sobre os direitos humanos das pessoas com Deficiência, como um dispositivo essencial para liberdade de expressão e difusão da educação para todos os indivíduos.

Vem com o IOA!

O Instituto de Olhos da Amazônia proporciona o melhor tratamento para você, garantindo agilidade e eficiência em todos os processos, mostrando rapidez nos resultados e gerando o bem-estar dos pacientes.

Deste modo, se você dispõe de problemas visuais ou apresenta incômodos nos olhos, conte com a nossa qualidade para resolver.

Oferece os melhores equipamentos e médicos especializados para cuidar da saúde da sua visão.

Marque sua consulta e venha nos conhecer!

Rate this post