O que é retinopatia diabética proliferativa?

O que é retinopatia diabética proliferativa?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Antes mesmo de saber o que é retinopatia diabética proliferativa, precisamos entender o que é retinopatia diabética (RD). A Retinopatia diabética é uma doença que afeta os vasos sanguíneos da retina, que é a região do olho responsável pela formação das imagens que são enviadas ao cérebro.

Ou seja, é a região dos olhos que forma tudo o que vemos, responsável pela primeira experiência e imagem que temos com o mundo.

O surgimento dessa doença está relacionado ao que o próprio nome diz, à diabetes e o seu tempo de duração, bem como ao seu controle de glicemia. Quando a diabetes não está sendo tratada de modo adequado, a hiperglicemia sai do controle e muitas vezes, desencadeia algumas alterações no corpo, causando problemas na retina, podendo ser classificada em proliferativa e não proliferativa.

A Retinopatia diabética proliferativa é a fase avançada da doença, que ocorre pelo aumento dos vasos sanguíneos, que se estendem pela superfície da retina, invadindo o vítreo do olho.

Os vasos proliferativos são rompidos, levando a hemorragia do fluido gelatinoso que fica nos olhos ocasionando a redução visual. A retinopatia diabética proliferativa apresenta um grande risco à visão, podendo perdê-la em sua totalidade.}

Os vasos sanguíneos ou o nervo óptico não conseguem trazer nutrientes suficientes para a parte interna dos olhos, por conta da má formação dos vasos, e como consequência acontece o sangramento.

Algumas complicações que podem acontecer nesses casos:

  • Hemorragia vítrea;
  • Descolamento da retina tracional;
  • Glaucoma neovascular;
  • Descolamento de retina tracional e regmatogênico.

A retinopatia proliferativa não apresenta sintomas aparentes, podendo ser detectado somente por um médico oftalmologista, através de um exame de pupila. 

Os neovasos crescem em volta da retina e não causam nenhum sintoma ou perda de visão, mas podem se romper e liberar o sangue, causando muitas vezes a cegueira. Esses neovasos, possuem uma espécie de tecido cicatricial, mas que a sua contração pode levar a outro tipo grave de complicação.

Mas, quando a causa apresenta sinais, são eles:

  • Perda da visão central ou periférica;
  • Visão embaçada;
  • Manchas na visão;
  • Dificuldade na visão noturna.

Muitas pessoas que possuem a doença, desenvolvem o edema macular diabético, causado pelo acúmulo de líquido na zona interna da retina, sendo a principal causa de cegueira nas pessoas com diabetes. 

Tratamentos

O tratamento para a retinopatia diabética proliferativa é mais eficaz na fase inicial da doença, mas existem alguns tratamentos que podem promover a qualidade de vida. Um exemplo é a fotocoagulação, que reduz o crescimento dos vasos anormais, impedindo que eles cresçam futuramente.

A realização desse tratamento pode ser eficaz para que não ocorra a perda de visão. Antes de escolher qualquer procedimento, é importante se consultar com um especialista para indicar o melhor caminho para cuidar  dos seus olhos.

Conheça o IOA a clínica ideal para a saúde dos seus olhos!

Independente do surgimento de problemas oculares, temos que ter ciência que consultas periódicas ao oftalmologista são essenciais para prevenir e combater as doenças oculares.

O IOA conta com especialistas oftalmológicos para cuidar e tratar da sua visão, de forma qualificada e com excelência. 

Cuide da sua visão com o IOA a melhor clínica do Pará!