Retinopatia diabética e descolamento da retina: como tratar

Retinopatia diabética e descolamento da retina: como tratar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A retinopatia diabética é uma complicação do diabetes que afeta a saúde ocular. A doença é causada por danos nos vasos sanguíneos do tecido sensível à luz na parte posterior do olho, a retina.

No início, a retinopatia diabética pode não causar sintomas ou apenas problemas leves de visão, e eventualmente, pode causar também a cegueira.

A condição pode se desenvolver em qualquer pessoa que tenha diabetes tipo 1 ou tipo 2. Quanto mais tempo o paciente tiver diabetes e menos controlado for o açúcar no sangue, maior a probabilidade de desenvolver essa complicação ocular.

Como prevenir a perda de visão da retinopatia diabética:

Se o paciente tem diabetes, se faz necessário avaliar o caso com um médico sobre como controlar seu nível de açúcar no sangue. Açúcar elevado no sangue danifica os vasos sanguíneos da retina, podendo causar a perda de visão.

Consulte seu oftalmologista regularmente para exames oftalmológicos, pois a retinopatia diabética pode ser encontrada antes mesmo de você notar qualquer problema de visão.

Outra condição que pode ser considerada urgente é o descolamento da retina. Mas e como tratá-la?

O descolamento de retina descreve uma situação de emergência em que uma fina camada de tecido, a retina, na parte de trás do olho se afasta de sua posição normal, separando as células da retina da camada de vasos sanguíneos que fornece oxigênio e nutrição. Quanto maior o descolamento de retina não for tratado, maior o risco de perda permanente da visão no olho afetado.

Portanto, bem como a retinopatia diabética que é uma condição com foco nos vasos sanguíneos, o deslocamento da retina também., porém o tratamento é totalmente diferente.

O descolamento da retina em si é indolor. Mas os sinais de aviso quase sempre aparecem antes de ocorrer ou avançaram, como:

  • O aparecimento súbito de moscas volantes – minúsculos pontos que parecem flutuar no seu campo de visão;
  • Flashes de luz em um ou ambos os olhos (fotopsia);
  • Visão embaçada;
  • Visão lateral (periférica) gradualmente reduzida;
  • Uma sombra semelhante a uma cortina sobre o seu campo visual

Procure atendimento médico imediato se estiver experimentando os sinais ou sintomas de descolamento da retina. O descolamento de retina é uma emergência médica na qual você pode perder sua visão permanentemente, é muito sério.

Tratamento:

A cirurgia é quase sempre usada para reparar um rasgo, orifício ou descolamento da retina. Várias técnicas estão disponíveis, cabe você junto com o seu oftalmologista optar sobre as opções de tratamento. 

Quando uma ruptura ou orifício da retina ainda não progrediu para o descolamento, o médico oftalmologista pode optar por um dos seguintes procedimentos para prevenir o descolamento da retina e preservar a visão:

Cirurgia a laser (fotocoagulação): o cirurgião direciona um feixe de laser para o olho através da pupila. O laser faz queimaduras ao redor do rasgo da retina, criando cicatrizes que geralmente “soldam” a retina ao tecido subjacente.

Congelamento (criopexia): após dar ao paciente um anestésico local para anestesiar o olho, o cirurgião aplica uma sonda de congelamento na superfície externa do olho diretamente sobre o rasgo. O congelamento causa uma cicatriz que ajuda a fixar a retina na parede do olho.

Após o procedimento, o paciente provavelmente será aconselhado a evitar atividades que possam abalar os olhos – como correr, por exemplo- por algumas semanas ou mais.

O tratamento da retinopatia diabética por sua vez, depende da fase da doença e tem como objetivo retardar ou frear sua progressão.

A menos que haja um edema macular, para tratar a retinopatia basta fazer a monitorização regular com o médico oftalmologista. A cirurgia a laser não cura a retinopatia diabética, no entanto, ela pode ser uma opção de tratamento nos casos de retinopatia proliferativa.O laser é uma luz que seca os neovasos e reduz o inchaço macular.

Procure sempre um médico oftalmologista para avaliar caso a caso os problemas e dificuldades relacionados a saúde dos seus olhos.

4.8/5 - (139 votes)