Simetria das pupilas e o diagnóstico de doenças oculares

Simetria das pupilas e o diagnóstico de doenças oculares
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Neste artigo vamos explorar a simetria das pupilas e o impacto que ela tem no diagnóstico de doenças oculares. Ter olhos assimétricos é perfeitamente normal e raramente causa preocupação. 

A assimetria facial é muito comum e ter características faciais perfeitamente simétricas não é normal, certo? Embora possa ser perceptível para o paciente, os olhos irregulares raramente são perceptíveis para aqueles que convivem conosco.

Os olhos podem parecer desiguais devido a mudanças na pele que acontecem como parte natural do envelhecimento, por exemplo e raramente, os olhos assimétricos podem ser causados ​​por uma condição médica.

Assim como os outros recursos faciais que temos, podemos ter recursos semelhantes aos de nossos pais e outros membros da família. Se prestarmos atenção e olharmos de perto, provavelmente perceberemos que outras pessoas da nossa família também podem ter um olho maior do que o outro.

Abaixo estão as possíveis causas de olhos irregulares e seus sintomas:

Enoftalmia:

Enoftalmia é o deslocamento posterior do olho e acontece quando uma lesão ou condição médica altera o espaço atrás do olho, fazendo com que o olho afunde. Isso pode acontecer de repente ou gradualmente ao longo dos anos.

Tal trauma é a causa mais comum de enoftalmia, como ser atingido no rosto ou bater no rosto durante um acidente de carro, e também pode ser causada por uma série de condições médicas, incluindo aquelas que afetam a cavidade sinusal atrás dos olhos.

Algumas pessoas não experimentam outros sintomas além da aparência de um olho que afunda ou se inclina, mas dependendo da causa, o paciente também pode perceber uma sensação de puxão sob o olho, problemas de sinusite ou dor facial.

As condições que podem causar a doença incluem:

  • Sinusite maxilar crônica;
  • Síndrome do seio silencioso;
  • Doença de Paget;
  • Tumores do seio maxilar;
  • Defeitos ósseos.

Ptose:

Também conhecido como pálpebra caída, esta condição pode estar presente ao nascimento (congênita) ou desenvolver-se depois (adquirido). A ptose é mais comum em adultos mais velhos. Acontece quando o músculo que segura a pálpebra, se estica ou se solta da pálpebra, fazendo com que ela caia, causando o aparecimento de olhos assimétricos, então um olho parece menor do que o outro.

Em alguns pacientes, a ptose afeta ambos os olhos. O envelhecimento é a causa mais comum de ptose, mas também pode ser causada por condições neurológicas, tumores e derrames, por isso que passar regularmente por um médico especialista é essencial para prevenção.

Se a pálpebra cair o suficiente para interferir na sua visão, a cirurgia é recomendada para corrigi-la, e a mesma também pode ser realizada por razões estéticas, se o paciente estiver incomodado.

Tratamento de olhos assimétricos:

O tratamento para olhos irregulares geralmente não é necessário. A menos que haja uma condição médica subjacente que exija tratamento ou a assimetria interfira em sua visão, o tratamento é uma preferência pessoal e pode ser avaliada junto ao médico oftalmologista.

Há coisas que podem ser feitas para fazer seus olhos parecerem mais simétricos, variando de truques de maquiagem que você pode experimentar em casa para procedimentos estéticos, cirúrgicos e não-cirúrgicos.

Consulte regularmente seu oftalmologista para avaliar o seu caso.

4.7/5 - (1118 votes)