Síndrome de Down: condições e alterações oftalmológicas

Síndrome de Down: condições e alterações oftalmológicas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Síndrome de Down é uma condição genética caracterizada por um cromossomo extra nas células do corpo, conhecido como cromossomo 21. Essa célula faz com que o indivíduo apresente características como rosto arredondados, mão menores e comprometimentos intelectuais.

No entanto, por mais que muitos pensem que síndrome de Down seja uma doença, ela não é. Consiste apenas em uma alteração genética, que é causada pelo erro da divisão celular.

Mas, afinal qual a relação da Síndrome de Down com condições oftalmológicas?

Um estudo feito pelo IBGE informou que no Brasil trezentas mil pessoas que são portadoras de Síndrome de Down, tem um dos seus principais sintomas envolvendo a visão.

Portadores de Trissomia 21 possuem mais chances de desenvolver problemas de refração comuns como: miopia, astigmatismo e hipermetropia. É muito comum também os casos de lacrimejamento, pois pode estar relacionado a obstrução do canal lacrimal ou com o formato oblíquo dos olhos causando o mal posicionamento dos cílios.

Por isso, é importante acompanhar o desenvolvimento visual de uma pessoa que possui a alteração no cromossomo 21 desde pequeno, pois com a detecção de qualquer problema é possível tomar as mais diversas medidas, para proporcionar qualidade de vida.

Quanto mais cedo a criança portadora de síndrome de Down for a um especialista, melhor. O diagnóstico precoce, previne uma série de problemas oculares e os tratamentos possuem mais eficácia.

Síndrome de Down e principais problemas oculares

É importante estar atento ao desenvolvimento visual e aos sintomas que indicam a baixa visão, pois existem alguns problemas oculares que são comuns em pessoas com essa alteração no cromossomo 21, como por exemplo:

Epicanto

Essa condição é facilmente confundida com o estrabismo, mas se trata do distanciamento dos olhos e está presente em boa parte dos pacientes com Síndrome de Down.

Ametropias

É a presença de grau refrativo. A principal alteração ocular presente em portadores dessa alteração é o astigmatismo e em seguida a hipermetropia.

Estrabismo

O estrabismo é uma das condições presentes em pessoas que possuem a alteração do cromossomo 21, e na maioria dos casos é presente o estrabismo convergente, que são os olhos virados para dentro.

Blefarite

A Blefarite é uma condição que afeta e causa irritação na pálpebra, próximo aos cílios. Ocorre uma inflamação nos olhos, que pode prejudicar a criança portadora.

Nistagmo 

Essa condição está relacionada com a baixa acuidade visual, causando tremores nos olhos, por isso é muito importante que os problemas refrativos sejam tratados desde muito cedo.

Catarata Congênita

A catarata congênita se não tratada de forma adequada e o seu diagnóstico for feito tardiamente, pode ter um fator de risco como a perda da visão em sua totalidade. Por isso, é necessário que pessoas com Síndrome de Down, passem por consultas periódicas ao oftalmologista para evitar tais problemas.

Escolha pelo IOA a clínica para os seus olhos!

Evidenciamos que passar ao oftalmologista é indispensável em todos os casos, principalmente em pessoas portadoras da Síndrome de Down. É importante que você consulte um especialista antes mesmo que os seus olhos apresentem qualquer problema.

Por isso, escolha o IOA para manter sua visão saudável e sem riscos. 

Agende a sua consulta conosco e confie os seus olhos na melhor clínica do Pará!